quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Viva o Carnaval!

É Carnaval

Na terra de Cabral

Momo reina geral

numa semana bacal

com ou sem bacanal

num vale-tudo geral

no grande retiro carnal

É folia generalizada

Muita alegria na arquibancada

Pra alegria da moçada

vamos soltar a mulherada

Terá bastante loura gelada

e muita morena pelada

Marcha do bloco dos Mamões

Somos o bloco dos Mamões

Soltando a franga na folia

Peitando com graça e arrelia

Pleiteando amamentar os marmanjões

O logotipo é um mamão

Eufemismo: Não é bem a fruta, não

Vamos lá, te darei uma mão:

É aumentativo. Então?

O que é que tem e o que é que tinha?

Ter, tinha

Ter, tinha

Quero ver se ter, tinha [bis]

É louvor que emana

Louvor à mama

Mas não a italiana

Seja Ana ou tua mana

A gente ama, a gente mama

A gente quer ter uma ama

É guaxo quem desmama

Somos a sociedade mastologiana

Tem teúda e manteúda

seiúda e mais tetuda

inchada e mamiluda

intumescida e bicuda [bis]

O tempo todo, sei-o

Quando almoço ou ceio

Assíduo e com muito asseio

Nosso anseio é pelo seio!

Queremos peito

Com respeito e a respeito

Peito aberto é nosso preito

Nosso bando é desse jeito

Mamãe só quero

Mamãe só quero

Mamãe só quero mamar

se a mamadeira for natural [bis]

Eis a notação

a formular nosso brasão

A fórmula é senθ

Por extenso é seio de teta!

Sejam jerutis ou catolés

O bom é ver tal como é

Desde que seja de mulher

Nossa paixão é o topilés!

Batam a mão e também os pés

Nosso clube é nota dez:

Só tem garotas de topilés [bis]