Outubro 2010 - Che Guavira - sítio literário

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Meu voto será sempre nulo enquanto o voto for obrigatório e houver mesário-escravo
Esta é a opinião oficial de Che Guavira

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

quarta-feira, 27 de outubro de 2010


O primeiro a solucionar o problema receberá, via correio, um exemplar de Almanaque Disney 245
Está valendo na caixa de conversa do final da página.
Resposta correta dada por Carlos Spindula
Aguardo endereço de envio em mariojorgevargas@gmail.com

João Bolão, vovó Zélia e o polvo Xerazade
Reflexões sobre a cororopa (pão e circo)
A camiseta de Portugal não era cor de vinho? Agora é vermelha?
Bola de ouro, chuteira e luva de ouro. E quem leva o frango de ouro? E o apito de lata enferrujada?
Diz que não teve arruaça na arquibancada por causa da presença maciça das mulheres. Que grande asneira! Foi por causa da política de impedir a entrada e deportar os arruaceiros. Briguento bêbado não está lá pra compor uma letra tipo garota de Ipanema e podem bater até na mãe.
Os ianques choraram a desclassificação? Pois Iraque e Afeganistão choram muito mais. Os jornais estamparam o gol mal-anulado. Também o fizeram na copa das Confederações, onde um dos do Brasil foi erradamente anulado?
Falam tanto no tal ferplei? Então por que a França não cedeu a vaga à Irlanda, já que se classificou com La main de Dieu (já que Maradona parece ter registrado a marca, não querendo imitadores). O próprio comentarista Neto, diante do drama ianque pra empatar, disse que em tal situação mandaria às favas o ferplei. Então pra que esse papo-furado todo? Tal qual o melancólico destino de O importante é competir, larga-mão de conversa mole!
E não Fifa não quer telão mostrando lances polêmicos pra não causar revolta no campo e na arquibancada. É muita cara-de-pau. Não fazem justiça porque não querem. Se não como manipular? Se o comentarista televisivo mostra instantaneamente os lances polêmicos por que não há um juiz-corregedor agindo por meio eletrônico?
Os jogadores fervem o sangue porque sabem que não há uma equipe encarregada de buscar justiça, que diga: A vós compete jogar bola. A nós recorrer contra as injustiças.
Se querem combater a violência por que não decidem por menor número de cartão e de falta em vez desse horror que é prorrogação e pênalti? Vai desempatando com saldo de gol, quem chutou mais a gol, tempo de posse de bola, menos cera, etc. E a violência marfinense ficará por isso mesmo? Era jogo ou luta? O cara mata o outro em campo e fica tudo na justiça desportiva. Me espanta até ditaduras admitindo esse absurdo poder das federações desportivas constituindo um estado dentro do estado, mais ou menos como acontece com o trânsito automobilístico.
Se criaram a Ola (significa onda) por que não criam uma ola sonora, uma vuvuzelada harmoniosa. Até quando as torcidas farão barulho de forma tão estúpida?
Depois das musas, que a tevê não mostra, o melhor foi o polvo Xerazade, vindo direto das 1001 noites. Paulo, o polvo vidente que foi adiando a ida à panela fazendo uma profecia após outra. Também se poderia chamar polvo Pelé, pois, como a rainha da Inglaterra, que soube sobreviver à era pós-guilhotina sem perder a majestade, conseguiu se tornar uma majestade num mundo furiosamente republicano.
Divertido, também, é ouvir as bobagens que os caras da tevê falam. Como o jogador da seleção tal joga no Hambúrguer (deve ser um time da McDonalds), que no programa tal de tal dia uma matéria sobre aneroxia, que a bola bateu nas duas traves e o goleiro ficou vendido (rendido) no lance (um goleiro corrupto?). Que tal [...] contra violência, droga e todo tipo de descriminação? Ou o locutor que acha chique pronunciar zúrique. A capital suíça é um nome alemão que significa retorno. Em alemão se pronuncia zî-rîk. Î como no francês buffet. Zúrique seria a pronúncia em inglês. Tudo bem que se queira arrotar cultura pronunciando no original, mas por que em inglês?
E o nome daquele jogador brasileiro, Juan, que pronunciam ruã. Juan é João em castelhano mas não se pronuncia assim, com R. Ficou um nome muito esdrúxulo prum brasileiro. Como Paola, pronunciado paôla. Ora, o nome italiano pra Paula, Paola, se pronuncia páola.
Parece que as equipes televisivas não se comunicam entre si. Uns diziam ter a Holanda maioria de torcida. Os mais bem informados disseram que os africanos odeiam os colonizadores batavos. O novo técnico? O comentarista Neto. Tá na hora de ver se o cara é bom também na prática. E nem precisa esquentar a cabeça porque na primeira que perder todos esquecerão toda a glória anterior e detonarão o cara na hora. Que tal Ratinho, Agnaldo Timóteo, Maradona ou, se vivo fosse, Clodovil?, pois a imprensa gosta mesmo é de barraco, fofoca e tititi.
E quando o Brasil parará de usar essa tática manjada de entregar o jogo se fazendo de imaturo, de perder a cabeça? Que engula essas quem nasceu ontem.

sábado, 23 de outubro de 2010


1919
Traducí una de las leyendas:
Letanía aérea
Se cuenta que un papagayo fue atrapado en el mato, cuando aún mal volaba, y levado a una próspera casa de campo, habitada por gente muy trabajadora y devota.
La ave aprendiera a hablar El papagayo real[1] y, decorrido no mucho tiempo, empezó a hablar la letanía a nuestra señora, que oía la familia rezar.
Todas las noches prestaba atención, bien quieto, a la reza de aquella gente y, en la mañana siguiente, cada vez con más clareza, repetía una buena parte de la oración.
Los viejos consideraban eso interesante, curioso y agradable y los niños se divertían.
Andaba en toda la casa y subía en toda parte. Unos le pedían los pies y otros lo mimaban.
Tan manso estaba el auriverde trepador, que ya dejaba tocar la prieta, seca y blanda lengua.
Dejaron de aparar, por tanto, las alas, de modo que el hablante volador empezó a volar a los árboles más bajos, después a los más altos, sin que alguien se importase con eso, debido a la confianza que inspiraba por la mansedumbre.
Un bello día pasó volando encima de la casa una bandada de papagayo, teniendo muchos de ellos descendido adonde estaba el compañero manso, que se alegró, espeluznando las lindas plumas, batiendo las lindas alas y secundando los gritos de sus semejantes: Curau! Curau! Curau!
Pronto que las niñas que lo cuidaban tuvieron conocimiento de la mal compañía en que estaba, gritaron, arrojando piedra para los ahuyentar, pero, el papagayo manso, seducido por todos los que lo rodeaban, batió con ellos las alas y se incorporó a la bandada que pasaba.
Cierta tarde, después de algunos meses, una algazara clamorosa e entrecortada, llenaba el espacio.
— ¡Letanía aérea!
Era el papagayo manso que pasaba, inesperadamente, en primera y última vez, encima de la casa, a la frente de una bandada enorme de compañeros de todas las edades, ciertamente aquel a que se incorporara en el día de la huída.
Y pasaba tirando la letanía, cuyo ora-pro-nobis[2] era contestado en una retumbante algazara, semejante a las voces de muchas bocinas, cada una en su ton, que hacía el observador comprender que todos, sin excepción, respondían, con precisión a la santa invocación, desde los acólitos del papagayo emancipado hasta las últimas bandadas retardatarias.
Feliciano Galdino, Leyendas matogrosenses


[1] El papagayo real, un cuento popular. Una muchacha todas las noches recibe la visita de un príncipe encantado, transformado en papagayo. Sus hermanas envidiosas armaron una trampa para espantar el pájaro, que se hirió e pensó que la culpa era de la muchacha. Al partir dice que solo lo podrá encontrar nuevamente en el reino de Acelois. A partir de entonces la muchacha parte a una aventura llena de misterio. Hay varias versiones de la misma historia: El papagayo real, de Câmara Cascudo, El papagayo del limo verde, de Sílvio Romero, y Un-ojo, dos-ojos, tres-ojos, de los hermanos Grimm. Nota del digitalizador. http://jovensnabelmonte.blogspot.com/
[2] Ora-pro-nobis: Orad por nosotros. Nota del digitalizador
Pelé, 70 anos
Jogadores, craques e hipercraques
Pelé: — O rei sou eu. Entende?
Roberto Carlos: — Qualé! O rei sou eu!, bicho.
As reportagens celebram o 70º aniversário de Édson Arantes do Nascimento, Pelé, a atleta do século. Não é só ele o jogador de futebol do século, são dois: Garrincha também.
Las reportajes celebran el 70º cumpleaño de Édson Arantes do Nascimento, Pelé, el atleta del siglo. No es solo él el jugador de fútbol del siglo, son dos: Garrincha también.
Primeiramente comparo Pelé a Garrincha, que alguns consideram superior. Esse conceito simplista não me interessa. O interessante é destino tão diverso a cada um desses dois geniais futebolistas, coisa que atribuo ao que chamo de postura mental. Garrinha era quase um retardado e se afogou na bebida, assim morreu cedo. Infelizmente a imprensa é muito parcial e só endeusa a quem rende mais, mas essa é outra história. Comparar os dois é uma bobagem, pois são dois fenômenos muito diferentes. Essa coisa de fazer lista classificatória é mais um instinto de macaco, de hominídeo, como se diz: Das cavernas. Baboseira. O fato é que ambos são a expressão máxima da arte futebolística.
Primeramente comparo Pelé a Garrincha, que algunos consideran superior. Ese concepto simplista no me interesa. El interesante es destino tan diverso a cada uno de esos dos geniales futbolistas, cosa que atribuyo al que llamo de postura mental. Garrinha era casi un retardado y se ahogó en la bebida, así murió temprano. Infelizmente la prensa es muy parcial y solo endiosa a quien rinde más, pero esa es otra historia. Comparar los dos es una tontería, pues son dos fenómenos muy diferentes. Eso de hacer lista clasificatoria es más un instinto de mono, de hominídeo, como se dice: De las cavernas. Tontería. El hecho es que ambos son la expresión máxima del arte futbolística.
Outra comparação, essa fora de propósito: Pelé – Maradona. Maradona pode ser comparado a Zico, Reinaldo, por exemplo. Pelé (e por extensão Garrincha, que doravante omitirei citar pra não sobrecarregar o texto, mas fica subentendido) está muito acima por razões que exporei a seguir.
Otra comparación, esa sin propósito: Pelé – Maradona. Maradona puede ser comparado a Zico, Reinaldo, por ejemplo. Pelé (y por extensión Garrincha, que  partir de aquí omitiré citar para no sobrecargar el texto, pero queda subentendido) está muy encima por razones que expondré a seguir.
Os argentinos que me desculpem mas deveriam largar mão desse patriotismo infantil. Não se trata duma estúpida disputa nacionalista. Quando falo de Pelé não estou engrandecendo o Brasil, pois poderia ter nascido em qualquer lugar. Deixemos de ser tendenciosos. Essa rivalidade Brasil-Argentina foi instigada por Roosevelt, quando o Brasil não quis aderir a uns interesses ianques. Pra retaliar instigou essa rivalidade (ilógica, pois em população é a Colômbia o segundo país sul-americano) e os dois trouxas caíram direitinho no maquiavelismo. Larguemos mão dessa rivalidade pueril, muito legal em futebol e piada mas que não deve ser exacerbada, pois é coisa de antigamente, do século 20.
Los argentinos que me perdonen pero deberían abandonar ese patriotismo infantil. No se trata de una estúpida disputa nacionalista. Cuando hablo de Pelé no estoy engrandeciendo el Brasil, pues podría haber nacido en cualquier lugar. No debemos ser tendenciosos. Esa rivalidad Brasil-Argentina fue instigada por Roosevelt, cuando el Brasil no quiso adherir a unos interés yankes. Para se vengar instigó esa rivalidad (ilógica, pues en populación es Colombia el segundo país sudamericano) y los dos tontos cayeron directo en ese maquiavelismo. Dejemos esa rivalidad pueril, muy buena en fútbol y chiste pero que no debe ser exacerbada, pues es cosa de antiguamente, del siglo 20.
As pessoas têm uma idéia muito simplista do craque. O que diferencia o craque vulgar dum gênio? Sem critério e parâmetro não podemos estabelecer diferenciação, então ficando no mero ardor emocional. Evitemos isso.
Las personas tienen una idea muy simplista del craque. ¿Lo que diferencia el craque vulgar de un genio? Sin criterio y parámetro no podemos establecer diferenciación, entonces quedando en el mero ardor emocional. Evitemos eso.
Um jogador fora-de-série não é o que apenas faz drible desconcertante, que corre muito e não se cansa. É muito mais que isso. Um jogador superior sabe se posicionar com tanta naturalidade quanto uma bordadeira traça os fios em combinações sempre surpreendentes. Vê as jogadas como num devaneio, no fascínio de experimentar o que imaginou, como um xadrezista, procurando chegar ao xeque-mate mas cuidando de evitar que o adversário o faça.
Un jugador excepcional no es lo que apenas hace drible desconcertante, que corre mucho y no se cansa. Es mucho más que eso. Un jugador superior sabe se posicionar con tanta naturalidad cuanto una bordadera traza los hilos en combinaciones siempre sorprendentes. Ve las jugadas como en un devaneo, en la fascinación de experimentar lo que imaginó, como un ajedrecista, procurando llegar al jeque-mate pero cuidando de evitar que el adversario lo haga.
Jogar futebol requer não só talento de drible e preparo físico mas coordenação motora, visão espacial, criatividade, arte de blefar, equilíbrio emocional
Jugar fútbol requiere no solo talento de drible y preparo físico pero coordinación motora, visión espacial, creatividad, arte de blefar, equilibrio emocional
Quando ouço um comentarista esportivo falando da estratégia do jogo fico alienado, pois não enxergo aqueles detalhes (que tal ponta tem de avançar mais, que tal zagueiro está dando pouca cobertura, que tal ala está desguarnecida, que é só pôr fulano pra suprir a debilidade de beltrano…). Só vejo dois times correndo a todo lado, se bem que vejo só um móvel pedaço do campo na tela de tevê, enquanto o comentarista vê o estádio todo do alto.
Cuando oigo un comentarista esportivo hablando de la estrategia del juego quedo alienado, pues no veo aquellos detalles (que tal punta tiene de avanzar más, que tal zaguero está dando poca cobertura, que tal ala está desguarnecida, que basta poner fulano para compensar la debilidad de beltrano…). Solo veo dos equipos corriendo a todo lado, si bien que veo solo un moble trozo del campo en la tela de tevé, en cuanto el comentarista ve el estadio todo del alto.
Os jogadores antigos eram excepcionais porque desde criança viviam jogando nos campos de várzea. Sua vida era só isso, quase não estudavam. O cérebro, assim, se superespecializou e está indexado ao movimento duma partida tão bem quanto a mente dum experto desenhista com a imagem a ser representada. E se o sujeito for superdotado esse talento cresce de forma exponencial, como a mente dum escritor em estado psicotônico, abrindo um leque de ilimitadas combinações. Assim um jogador genial não pode ser marcado, pois consegue se safar criando novas jogadas, enquanto o craque vulgar só consegue dar seus dribles e corrida. Assim, também, o técnico adversário não consegue anular, a estudando, a estratégia do adversário que, como um vírus, muda ao encontrar obstáculo. Certos craques muito paparicados pela imprensa muitas vezes ficam totalmente anulados por uma tática e marcação eficientes. Eis um parâmetro pra decretar que é apenas um craque vulgar.
Los jugadores antiguos eran excepcionales porque desde niño vivían jugando en los campos de vega. Su vida era solo eso, casi no estudiaban. El cerebro, así, se súperespecializó y está indexado al movimiento de una partida tan bien cuanto la mente de un experto dibujante con la imagen a ser representada. Y se el tipo sea superdotado ese talento crece de forma exponencial, como la mente de un escritor en estado psicotónico, abriendo un abanico de ilimitadas combinaciones. Así un jugador genial no puede ser marcado, pues consigue se escapar creando nuevas jugadas, en cuanto el craque vulgar solo consigue dar sus dribles y corrida. Así, también, el técnico adversario no consigue anular, la estudiando, la estrategia do adversario que, como un virus, cambia al encontrar obstáculo. Ciertos craques muy alabados por la prensa muchas veces quedan totalmente anulados por una táctica e marcación eficientes. He un parámetro para decretar que es apenas un craque vulgar.
O que acabou com a arte do futebol foi a violência. Hoje se um craque faz uma jogada de arte o outro fica bravo e o agride. E a maioria dos comentaristas, pois é um mundo dominado pelos cérebros inferiores, apóia a agressão, dizendo que o craque fez deboche, humilhou o adversário. E o agressor ainda afirma que futebol é coisa pra macho, pra jogar duro, não dar olé. Essa mentalidade brucutu acabou com o futebol-arte, o transformou de jogo em luta. Por isso não há mais craque superior: Se aparecer um o adversário o quebra. Por isso hoje só os brucutus gostam de futebol.
Lo que acabó con el arte del fútbol fue la violencia. Hoy si un craque hace una jugada de arte el otro queda bravo y lo ataca. Es la mayoría de los comentaristas, pues es un mundo dominado por los cerebros inferiores, apoya la agresión, diciendo que el craque hizo burla, humilló el adversario. Y el agresor aún afirma que fútbol es cosa para macho, para jugar duro, no dar olé. Esa mentalidad trucutú acabó con el fútbol-arte, lo cambió de juego en lucha. Por eso no hay más craque superior: Si aparecer un el adversario lo rumpe. Por eso hoy solo a los trucutús les gustan el fútbol.
Basta ver os documentários pra se inteirar da natureza ímpar dos craques de 58 a 70.  As suecas de 58 se agitavam com os dribles de Garrincha & companhia. Tinham chilique, igual as fãs dos Beattles. Os próprios adversários da seleção de 70, ingleses, russos, por exemplo, iam ao vestiário os cumprimentar, perguntando, por exemplo, Como pudeste fazer aquela jogada? Afirmavam que não eram jogadores, eram artistas, que as jogadas pareciam música. Isso é motivo de orgulho: Vitória inquestionável, que se daria em qualquer outra condição, não aquela conquista forçada, feia, mas pra filme sangrento de cunguefu, de 1994.
Basta ver los documentarios para se informar de la naturaleza sin par de los craques de 58 a 70.  Las suecas de 58 se agitaban con los dribles de Garrincha & compañía. Tenían crisis, igual las fans de los Beatles. Los propios adversarios de la selección de 70, ingleses, rusos, por ejemplo, iban al ropero los cumplimentar, preguntando, por ejemplo, Como pudiste hacer aquella jugada? Afirmaban que no eran jugadores, eran artistas, que las jugadas parecían música. Eso es motivo de orgullo: Victoria incuestionable, que se daría en cualquier otra condición, no aquella conquista forzosa, fea, más para película sangrienta de cunguefú, de 1994.
O jogador superior tem equilíbrio emocional, não perde a cabeça e não se resigna. Muito diferente de certas copas da seleção brasileira repleta de estrelas super famosas.
 El jugador superior tiene equilibrio emocional, no pierde la cabeza y no se resigna. Muy diferente de ciertas copas de la selección brasileña repleta de estrellas súper famosas.
As pessoas fazem idéia simplista de tudo. Quando o treinador está convocando a seleção está montando uma estratégia complexa, não apenas colecionando craques. Reclamam por que fulano não foi convocado, por que beltrano foi esquecido. Fosse assim e se convocaria uma seleção só de centro-avante, sem zagueiro nem goleiro. Muitas vezes o jogador A é o melhor do mundo mas C se encaixará muito melhor com os outros convocados e o jogo fluirá melhor. D pode ser o recordista goleador mas a instabilidade emocional pode pôr tudo a perder numa decisão apertada.
Las personas hacen idea simplista de todo. Cuando el entrenador está convocando la selección está montando una estrategia compleja, no apenas coleccionando craques. Reclaman por que fulano no fue convocado, por que beltrano fue olvidado. Siendo así y se convocaría una selección sola de centro-avante, sin zaguero ni golero. Muchas veces el jugador A es el mejor del mundo pero C se encajará mucho mejor con los otros convocados y el juego fluirá mejor. D puede ser el recordista goleador pero la instabilidad emocional puede poner todo a perder en una decisión apretada.
Raciocínio simplista como quando, por exemplo, o time A contra B, o jogo terminou empatado. Aos 20 minutos teve um pênalti que A errou. Então o senso comum diz que teria ganho se não perdesse o pênalti. É um sofisma porque se tivesse acertado as seqüências de movimentação seriam outras, o que leva, numa reação em cadeia, a um destino diferente. Tanto a postura emocional quanto a física levam a movimentos diversos do que haveria se tivesse errado. Portanto se tivesse acertado poderia tanto terminar empatado, perder ou ganhar.
Raciocinio simplista como cuando, por ejemplo, el equipo A contra B, el juego terminé empatado. A los 20 minutos hubo un pénalti que A erró. Entonces el sentido común dice que tendría gano si no perdiese el penal. Es un sofisma porque se tuviese acertado las secuencias de movimiento serían otras, lo que lleva, en una reacción en cadena, a un destino diferente. Tanto la postura emocional cuanto la física llevan a movimientos diversos de lo que habría si tuviese errado. Por tanto se tuviese acertado podría tanto terminar empatado, perder o ganar.
Na década de 90 uma reportagem mostrou uma exibição de vídeo das jogadas de Pelé a adolescentes que nem eram nascidos na era Pelé, pra que pudessem ver, constatar, de fato o quanto foi um jogador excepcional, pra não ficar no simples ouvir dizer. É esse o grande drama da vida: O tempo passa e a dúvida sempre vem, mesmo sobre os fatos mais comprovados e cabais.
En la década de 90 una reportaje mostró una exhibición de vídeo de las jugadas de Pelé a adolescentes que ni eran nacidos en la era Pelé, para que pudiesen ver, constatar, de verdad lo cuanto fue un jugador excepcional, para no quedar en el simples oír decir. Es ese el grande drama de la vida: El tiempo pasa y la duda siempre viene, mismo sobre los hechos más comprobados e cabales.
Os jogadores das idades áureas são o produto duma época, de condição de vida específica, dos campos de várzea, onde o único prazer era jogar bola. Um conjunto de condições sociais e psicológicas específicas da época e lugar. É por isso que não há mais jogadores com cérebro tão especializado no talento específico do futebol, ainda mais com tantos apelos (internete, televisão, noitadas com muita puta e bebida), principalmente os deixando ricos e hiper famosos. O excesso de estímulo dilui a concentração no empenho do talento específico. Sem falar nos clubes que lhes dão salário milionário, pressionando pra que não se quebrem numa seleção, sendo que não é ela quem paga seus altíssimos salários.
Los jugadores de las edades áureas son el producto de una época, de condición de vida específica, de los campos de vega, donde el único placer era jugar pelota. Un conjunto de condiciones sociales y psicológicas específicas de la época y lugar. Es por eso que no hay más jugadores con cerebro tan especializado en el talento específico del fútbol, aún más con tantos apelativos (internete, televisión, noches con mucha puta y bebida), principalmente los dejando ricos e híper famosos. El exceso de estímulo diluye la concentración en el empeño del talento específico. Sin hablar en los clubes que les dan salario millonario, presionando para que no se roten en una selección, siendo que no es ella quien paga sus altísimos salarios.
Como disse o comentarista Neto (esse cérebro muito especializado no comentar): Pode aparecer outro Pelé mas outro Garrincha jamais, porque hoje, se o bebê nascer de perna torta o seguro social logo opera e corrige o problema.
Como dijo el comentarista Neto (ese cerebro muy especializado en el comentar): Puede aparecer otro Pelé pero otro Garrincha jamás, porque hoy, si el nene nacer de pierna torta la seguridad social pronto opera y corrige el problema.
E pra encerrar: Nosso comentarista Neto, sempre mostrando onde o treinador está errado, o que deveria fazer. Por que não o põem como treinador da seleção? Então poderemos saber se o cara diz com propriedade.
Y para encerrar: Nuestro comentarista Neto, siempre mostrando donde el entrenador está errado, lo que debería hacer. Por que no lo ponen como entrenador de la selección? Entonces podremos saber si el tipo dice con propiedad.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010


O álien de Varginha redivivo
Ontem o telejornal da Band apresentou uma matéria dogmática com manchete duma revelação: O que se descobriu sobre o alienígena de Varginha. Segundo a reportagem, o exército, assediado por acusação de estar escondendo informação, revelou uma investigação feita em 1996.
Ayer el teleperiódico de la Band presentó una materia dogmática con destaque a una revelación: Lo que se descubrió sobre el alienígena de Varginha. Según la reportaje, el ejército, asediado por acusación de estar escondiendo información, reveló una investigación hecha en 1996.
A reportagem correu em tom professoral, ridicularizando todo o caso como um lamentável engano. As meninas teriam se assustado com um mendigo e a movimentação de toda a tropa não passaria duma operação corriqueira.
La reportaje corrió en tono profesoral, ridiculizando todo el caso como un lamentable engaño. Las muchachas tendrían se asustado con un mendigo y la agitación de toda la tropa no pasaría de una operación banal.
A reportagem não expôs a tese como segundo o exército, mas como a verdade inexorável. Muito estranho numa imprensa tão ciosa de imparcialidade e temerosa de pré-julgamento.
La reportaje no expuso la tesis como segundo el ejército, pero como la verdad inexorable. Muy extraño en una prensa tan ciosa de imparcialidad y temerosa de prejuzgado.
Tudo isso deixa evidente se tratar de matéria paga. Um assunto que não está no auge ser desmentido assim é muito suspeito.
Todo eso deja evidente se tratar de materia paga. Un asunto que no está en auge ser desmentido así es muy sospecho.
O caso Varginha não deixa dúvida que algo aconteceu. Mas não se trata de ser doutro planeta, pois não há espaçonave. Não há destroço nem avistagem de ufo. Nem visão de luz no céu. Ubirajara Rodrigues, no livro O caso Varginha, expõe a tese de que são seres aquáticos, perdidos no local por algum acidente. Teriam saído do rio Verde, próximo ao local. Seres aquáticos eliminam amônia através da pele porque tem a água como dispersor. Seres terrestres eliminam via urina porque se eliminassem através da pele seriam intoxicados. Foi o que teria acontecido aos seres. Nossa ignorância impediu os socorrer, os levando à água. Por isso passaram mal e o bombeiro que teve contato com a pele dum deles se intoxicou e morreu.
El caso Varginha no deja duda que algo ocurrió. Pero no se trata de ser de otro planeta, pues no hay cosmonave. No hay destrozo ni avistaje de ufo. Ni visión de luz en el cielo. Ubirajara Rodrigues, en el libro El caso Varginha, expone la tesis de que son seres acuáticos, perdidos en el local por algún accidente. Tendrían salido del río Verde, prójimo al local. Seres acuáticos eliminan amonio a través de la piel porque tiene el agua como dispersor. Seres terrestres eliminan vía orina porque se eliminasen a través de la piel serían intoxicados. Fue lo que tendría ocurrido a los seres. Nuestra ignorancia impidió los socorrer, los levando al agua. Por eso pasaron mal y el bombero que tuvo contacto con la piel de uno de ellos se intoxicó y murió.
Vale a pena analisar a tese do livro sobre seres que se comunicam através de zumbido e outras características do álien de Varginha.
Valle la pena analizar la tesis del libro sobre seres que se comunican a través de zumbido y otras características del álien de Varginha.
É sempre assim: Passa algum tempo e se faz de conta que nada existiu.
Es siempre así: Pasa algún tiempo y se hace de cuenta que nada existió.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

domingo, 17 de outubro de 2010


Algo suspeito sobre os mineiros chilenos
Algo sospechoso sobre los mineros chilenos
Tradução a partir do artigo de
encontrado na página www.anomalist.com
The Uncanny Investigator
13 de outubro de 2010
Fiquei muito feliz de os mineiros chilenos serem salvos. E é um crédito ao país, pois se dispôs a gastar dinheiro e tempo e isso levou a achar os homens, depois de declarados oficialmente mortos, e os salvar. Essas são as boas notícias. Mas há mais, e algumas partes da história que nunca saberemos verdadeiramente.
Estoy muy feliz de los mineros chilenos ser salvos. Y es un crédito al país, pues se dispuso a gastar dinero y tiempo y eso llevó a encontrar los hombres, después de declarados oficialmente muertos, y los salvar. Esas son las buenas noticias. Pero hay más, y algunas partes de la historia que nunca sabremos verdaderamente.
Buracos de mina têm uma longa e estranha história. Em 1945, numa seção da mina de Belva, na Pensilvânia, escavada pra resgatar muitos mineiros aprisionados, que ficaram amedrontados mas logo notaram uma porta aberta na caverna e um homem com uma lanterna os assegurou que o salvamento estava vindo e desapareceu atrás da porta.
Agujeros de mina tienen una larga y extraña historia. En 1945, en una sección de la mina de Belva, en Pensilvania, escavada para rescatar muchos mineros atrapados, que quedaron asustados pero luego notaron una puerta abierta en la caverna y un hombre con una linterna los aseguró que el rescate venía y desapareció atrás de la puerta.
Ninguém falou da natureza daquela porta. Os mineiros presos a tentaram abrir? A porta se mesclava com a parede? E nenhuma palavra sobre por quê o homem não os deixaria escapar por sua porta ou trazer comida pra eles.
Nadie habló de la naturaleza de aquella puerta. Los mineros presos la tentaron abrir? La puerta se mezclaba con la pared? Y ninguna palabra sobre por qué el hombre no los dejaría escapar por su puerta o traer comida para ellos.
Há muitas histórias de tais homens subterrâneos, encontrados por escavadores modernos, mas nenhuma evidência, infelizmente.
 Hay muchas historias de tales hombres subterráneos, encontrados por escavadores modernos, pero ninguna evidencia, infelizmente.
Também há as histórias, amplamente aceitas em toda parte, sobre túneis escondidos na Terra. O sítio http://www.anomalies-unlimited.com/Bases.html lista bases do exército ianque e seus túneis que conduzem a outras bases noutros estados. Claro que não sei se é verdade mas sei que se pode fazer uma busca, na internete, sobre passagens subterrâneas escondidas e se achará algo em quase toda parte do mundo. Porém esses túneis normalmente são atribuídos a algo mais antigo e misterioso que o governo.
 También hay las historias, amplamente aceptas en toda parte, sobre túneles escondidos en la Tierra. El sitio http://www.anomalies-unlimited.con/Bases.html lista bases del ejército yanke y sus túneles que conducen a otras bases en otros estados. Claro que no sé se es verdad peri sé que se puede hacer una busca, en internete, sobre pasajes subterráneas escondidas y se encontrará algo en casi toda parte del mundo. Pero esos túneles normalmente son atribuidos a algo más antiguo y misterioso que el gobierno.
E, quem pode se esquecer de Histórias de Shaver (Shaver stories)? Richard Shaver publicou algumas histórias com tema subterrâneo e reunião com um estranho povo chamado Deros, que não era como o companheiro que ajudou os mineiros de Belva em 1945. Em vez disso comiam as pessoas. O material foi publicado como ficção mas escrito como se fosse verdade. Garantiu ser verdade, até a morte, o que alimentou um rico filão.
 Y, quien puede se olvidar de Historias de Shaver (Shaver stories)? Richard Shaver publicó algunas historias con tema subterráneo y reunión con un extraño pueblo llamado Deros, que no era como el compañero que ayudó los mineros de Belva en 1945. En vez de eso comían las personas. El material fue publicado como ficción pero escrito como se fuese verdad. Garantió ser verdad, hasta a muerte, lo que alimentó un rico filón.
Assim temos um grande e retalhado legado de mineiros que vêem coisas estranhas e histórias de cavernas subterrâneas. O que tem a ver com os mineiros chilenos? Provavelmente nada mas há fios soltos nessa história.
Así tenemos un grande y retallado legado de mineros que ven cosas extrañas y historias de cavernas subterráneas. Lo que tiene a ver con los mineros chilenos? Probablemente nada pero hay hilos sueltos en esa historia.
Pralguns autores esses homens ficaram na mina durante dois meses inteiros e isso é o tempo mais longo dalguém ter sobrevivido preso numa mina. Foi dito que sobreviveram racionando comida e comendo pequenos bocados a cada dois dias, e também tiveram um pouco de comida vindo de cima de quando foram salvos. É possível que tiveram um pouco de ajuda? O doutor que estabeleceu contato ficou impressionado com o nível de conforto, e vimos que estavam muito cabeça-fria diante da provação.
 Para algunos autores esos hombres quedaron en la mina durante dos meses enteros y eso es el tiempo más largo de alguien haber sobrevivido atrapado en una mina. Fue dicho que sobrevivieron racionando comida y comiendo pequeños bocados a cada dos días, y también tuvieron un poco de comida venida de arriba de cuando fueron salvos. Es posible que tuvieron un poco de ayuda? El doctor que estableció contacto quedó impresionado con el nivel de conforto, y vimos que estaban muy cabeza-fría delante de la probación.
Mas o que é realmente suspeito é a ordem de mordaça que esses homens aceitaram. Antes do resgate foram solicitados a assinar um acordo que diz que nunca falariam sobre os primeiros dezessete dias na mina. Ouvimos falar disso por causa do segredo que contaram: Considerando que pensaram que morreriam, alguns contaram histórias sobre ter negócio e outras coisas que eram secretas. Mas se isso é mantido em segredo como a imprensa pôde saber? E é realmente necessário os fazer assinar algo assim antes do resgate? É muito estranho. Viram algo ou acharam algo que não podiam ver? E poderia ser algo que fizesse o governo chileno ser tão rápido em declarar que os homens estavam mortos e providenciar o funeral?
Pero lo que es realmente sospechoso es la orden de mordaza que esos hombres aceptaron. Antes del rescate fueron solicitados a asignar un acuerdo que dice que nunca hablarían sobre los primeros diecisiete días en la mina. Oímos hablar de eso por causa del secreto que contaron: Considerando que pensaron que morirían, algunos contaron historias sobre haber negocio y otras cosas que eran secretas. Pero si eso es mantenido en secreto como la prensa pudo saber? Y es realmente necesario los hacer asignar algo así antes del rescate? Es muy extraño. Vieron algo o encontraron algo que no podían ver? Y podría ser algo que hiciese el gobierno chileno ser tan rápido en declarar que los hombres estaban muertos y providenciar el funeral?
A verdade é que, a menos que um deles quebre o acordo, nunca saberemos o que entrou naquela caverna antes do resgate.
La verdad es que, a menos que unos de ellos rompa el acuerdo, nunca sabremos lo que entró en aquella caverna antes del rescate.

sábado, 16 de outubro de 2010


Xuxá 001, setembro 1950 - Capitão Wickers
Baixar na postagem acima, pois há uma correção
Tamanho 16cm x 7,5cm
Começa aqui a coleção desta encantadora série de aventura
Coleção completa graças à amiga Helena, do sebo Colossal, de Canoas RS

sexta-feira, 15 de outubro de 2010


Colorido, color
Este é um momento histórico. O primeiro colaborador deste sítio.
O quadrinho já publicado aqui. Recebi o escaneio do original colorido.
Muchas gracias, amigo Titov

segunda-feira, 11 de outubro de 2010


Questões importunas, inoportunas, irreverentes e impertinentes
● Por que são fabricados carros que chegam a 200km/h se não existe lugar onde se possa passar dos 100?
● Por que os professores de português cobram das crianças conjugar verbo se até nos textos literários só se usa uma linguagem simplificada e pobre com os pronomes e conjugação tudo errado?
● Se democracia é coisa tão maravilhosa por que dos três poderes só o judiciário não é eleito pelo povo? Se o povo elege, deputados, senadores, governadores, presidentes, por que não elege juízes, desembargadores?
● Se o povo é tão sábio por que é obrigado a votar? E por que elege tanto vagabundo?
● Por que os aviões não são feitos como as caixas-pretas? Porque isso deixaria a passagem tão cara que só os bilionários poderiam voar.
● Se ainda usamos teclado por que acabaram os cursos de datilografia?
● Em toda campanha eleitoral aparecem denúncias nunca provadas. A vítima diz que processará criminalmente mas nunca se tem notícia dalguma condenação (e depois Tiririca é que é palhaço). Coisas escabrosas parecem só acontecer nessa época. Ou será que o denunciante guarda a denúncia pra momento oportuno? Mas isso não é crime? Se sabe duma ilegalidade ou crime e não denuncia, não é conivente? Se deixa pra denunciar quando lhe for conveniente isso não é crime? E as prisões em Dourados: Justamente nas vésperas da eleição? Coincidência?
● Numa recém-inaugurada casa de móvel tem uma lotérica e um caixa eletrônico. Num dia muito quente eu estava na fila, suando. Ao lado alguns televisores funcionando a todo volume como demonstrativo (eu já reclamara do barulho, hoje, infelizmente moda em supermercado, etc., de modo irritante) e ventiladores desligados. Na fila do caixa o demonstrativo era um colchão. Claro que se a gente começasse a se sentar no colchão, no dia seguinte apareceria o cartaz: Favor não se sentar nem deitar no colchão! Então fui falar ao atendente sugerindo pôr os ventiladores como demonstrativo nos dias quentes e um sofá ao lado do caixa. Conclusão: O administrador é alguém sem visão, que nunca passará disso. Se passar, azar da empresa.
● O pseudopalhaço Tiririca, campeão de voto como candidato a deputado, cometeu falsidade ideológica ao apresentar, ao MP, um texto pronto com indício de artificialismo, ante a denúncia de ser analfabeto e por isso não poder assumir o cargo... Então por que não aconteceu o mesmo com Sarney? Como pôde permanecer na ABL se foi demonstrado que Norte das águas e Marimbondos de fogo foram escritos por pessoas diferentes? Pois é... Quando a moça solteira aparece grávida: Se é de classe proletária é uma perdida, se de classe média é mãe solteira, e se grã-fina é produção independente.
● A gente costuma meter o pau na Globo (Pois nosso dilema é Odeio a Globo mas adoro a Globeleza) mas dia destes, vendo uma entrevista muito interessante no esplêndido programa Roda-viva, da TVE (Agora chama TV Brasil), fui procurar a conexão do programa na internete. Espantado, descobri que só tinha vídeos a venda. A gente desce a lenha na Globo mas qualquer telejornal, qualquer programa, que não vimos ou queremos repassar aos contatos, está lá, em texto e em vídeo, pra ser visto e revisto a vontade. É isso aí: Criticar não é só meter o pau.
● Por que não gosto de Brasília? Porque lá tem menos feriado. O aniversário da cidade, do estado e 21 de abril são no mesmo dia. São dois feriados a menos.
 ● Nunca esqueci dum fato que achei muito engraçado. Em 1994, quando a nova unidade monetária entrou em vigor, as cédulas foram entregues aos bancos com a máxima segurança. Naquele dia passe ao lado duma agência do banco do Brasil. Estacionado ao lado, um tanque militar, com a portinhola aberta, onde estava um soldado, com aquela farda de selva, de camuflagem. O tanque coberto de galhos e folhas verdes. Fiquei pensando em que utilidade teria aquilo em pleno centro da cidade grande, que mimetismo realizaria. Se assaltantes fugissem a toda velocidade o tanque iria correr atrás? Daria um tiro? Duvido, pois um simples tiro de policial já causa tanta polêmica, imagines um tiro de canhão!
● Acho que deveriam recriar o programa TV mulher. Só assim poderemos ter noticiário que é noticiário. O jornal Hoje, pra agradar a mulherada e encher lingüiça, taca dica de moda e beleza. Já se reparou que quase não tem notícia? Afinal: É telejornal ou revista feminina?

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Novo uniforme pràs forças armadas
Levando em conta que oliveira não é planta nativa daqui e que o brasileiro só é patriota de quatro a quatro anos. Sugiro às forças armadas que adotem um novo uniforme, o da seleção canarinho. Talvez assim o brasileiro fique patriota o ano inteiro.

Hora de verão
Haverá, haverão, quando há verão, os que verão Vera Verão
Em todo fim de ano acontece uma cena assim (lembrar que a mudança de horário ocorre no fim de semana, justamente quando se capricha na noitada):
O adolescente passou a tarde tomando tereré. Na noite já está com muita cafeína no sangue. Resolve passar a noite numa boate. Só a música barulhenta e irritante já desequilibra mas, além disso, muito uísque, cerveja, coquetel de tudo quanto é sabor, êxtasis (tá bom!, ecstasy pra quem gosta de macaquear) e sabe-lá o quê mais! Quando amanhece o sujeito tá um bagaço. Olhando o relógio percebe que exagerou, já está na hora de ir à aula. Nem dá tempo pruma dormidinha.
Na escola o professor olhando feio ao aluno sonolento e de olhos inchados, que não consegue prestar atenção nem tem condição de responder a uma pergunta. Só percebeu uma câmera dalgum canal de tevê fazendo reportagem sobre o horário de verão.
No telejornal o apresentador Bóris Casoy esbravejando, baixando o espírito do caboclo Datena, contra o horário de verão, mostrando os estudantes sonolentos, naquele jeitão de boca escancarada, com a língua parecendo querer saltar:
— Isso é uma vergonha! A mudança de horário bagunça o relógio biológico das pessoas, especialmente dos adolescentes, e prejudica o desempenho escolar.
A culpa é do horário de verão.

terça-feira, 5 de outubro de 2010


O milagre da multiplicação dos livros
Um conto de ficção científica (ou fantasia?)
El milagro de la multiplicación de los libros
Un cuento de ciencia-ficción (¿o fantasía?)
No começo dos anos 1980 Nilo levou seu sobrinho Frede pra visitar seu amigo Donato, colecionador de livro e gibi.
En inicio de los años 1980 Nilo levó su sobrino Frede para visitar su amigo Donato, coleccionista de libro y tebeo.
— Muito obrigado por me emprestar esta preciosidade pra ler e tirar uma fotocópia.
— Muchas gracias por me prestar esta preciosidad para leer y sacar una fotocopia.
— De nada, meu amigo. Mas não tires mais cópia, senão esta obra perderá o valor como raridade.
— De nada, mi amigo. Pero no tires más copia, o entonces esta obra perderá el valor como rareza.
Passaram uma tarde agradável. Riram e conversaram muito. Mas na saída Frede, precoce garoto de 12 anos, perguntou:
Pasaron una tarde agradable. Rieron y charlaron mucho. Pero al salir Frede, precoz niño de 12 años, preguntó:
— Titio, por que seu Donato não quer que se tire muita cópia? Como que perde o valor?
— Titío, ¿por que don Donato no quiere que se saque mucha copia. Como es que pierde el valor?
Nilo explicou, da melhor maneira que pôde, o mecanismo dessa coisa que se chama raridade. Não conseguiu reprimir sua reprovação ao egoísmo de Donato.
Nilo explicó, de la mejor manera que pudo, el mecanismo de esa cosa que se llama rareza. No consiguió reprimir su reprobación al egoísmo de Donato.
— Penso assim: Se existe uma obra muito legal mas que é antiga e rara, não acho certo que fique mofando numa estante quando muitos não sabem que ela existe e os que sabem não a conseguem encontrar. É um crime contra a cultura. Ainda mais que é uma corrida contra o tempo, pois os livros mais recentes foram feitos de polpa de pinheiro e por isso mal duram cem anos. É uma corrida contra o tempo salvar os exemplares esquecidos nas estantes. Então sim, não os colecionadores nem o público poderão ver esse livro de novo.
— Pienso así: Si existe una obra muy buena pero que es antigua y rara, no juzgo justo que quede mohando en una estante cuando muchos no saben que ella existe y los que saben no la consiguen encontrar. Es un crimen contra la cultura. Aún más que es una corrida contra el tiempo, pues los libros más recientes fueron hechos de pulpa de pino y por eso mal duran cien años. Es una corrida contra el tiempo salvar los volúmenes olvidados en las estantes. Entonces no los coleccionistas ni el público podrán ver ese libro de nuevo.
— Não duram cem anos? E aqueles livros de quinhentos?
— ¿No duran cien años. Y aquellos libros de quinientos?
— Os livros medievais eram feitos de trapo, de algodão, por isso duram séculos e séculos. Os de nosso tempo foram barateados mas, ácidos, logo ficam com as folhas amareladas e quebradiças.
— Los libros medievales eran hechos de trapo, de algodón, por eso duran siglos y siglos. Los de nuestro tiempo fueron barateados pero, ácidos, luego quedan con las hojas amarillentas y frágiles.
— E não tem jeito de salvar esses livros?
— ¿Y no hay como salvar esos libros?
— Só copiando todos. Ó, que sonho!: Se existisse uma máquina mágica que fosse multiplicando cada livro, pra que todo mundo pudesse ter um. Aí sim, seriam salvos da extinção. Pena que isso é apenas um sonho desvairado…
— Sólo copiando todos. ¡Oh, que sueño!: Si existiese una máquina mágica que multiplicase cada libro, para que toda la gente pudiese tener uno. Entonces sí, serían salvos de la extinción. Pena que eso es apenas un sueño desvariado…
— Mas se Jesus multiplicava pão e vinho, não tem jeito de pedir pra multiplicar os livros?
— Pero si Jesús multiplicaba pan y vino, ¿no hay como pedir para multiplicar los libros?
— Sim… Temos de rezar pra aparecer um mago multiplicador de livro, pra que toda a multidão possa saciar a fome de cultura e sede de lazer.
— Sí… Tenemos de rezar para aparecer un mago multiplicador de libro, para que toda la multitud pueda saciar el hambre de cultura y sed de ocio.
— Mas não acreditas nessas coisas, né?, titio.
— Pero no crees en esas cosas, ¿no?, titío.
— Sim, Frede. Tenho a sorte e a tristeza de ser realista.
— Sí, Frede. Tengo la suerte y la tristeza de ser realista.
No domingo Nilo foi jogar baralho na casa do irmão, pai de Frede. O menino estava reunido com os amigos, terminando um trabalho escolar. No final as crianças discutiam as invenções mirabolantes de Frede, que desde pequenino se empolgava com os gibis do professor Pardal e seus inventos fantásticos. Nilo gostava de ouvir a fértil imaginação do sobrinho:
En el domingo Nilo fue jugar baraja en la casa del hermano, padre de Frede. El niño estaba reunido con los amigos, terminando una tarea escolar. En el final los niños discutieron las invenciones fabulosas de Frede, que desde pequeñito se excitaba con los tebeos de Ungenio Tarconi y sus inventos fantásticos. Nilo apreciaba oír la fértil imaginación del sobrino:
— Ei, Frede! Contes pra nós o que estás inventando agora!
— ¡Eh, Frede. Cuentes para nosotros lo que estás inventando ahora!
— É sobre minha invenção pra acabar com o egoísmo dos colecionadores e todo mundo poder ler todos os livros e gibis do mundo. No futuro todo mundo terá um computador, igual àquele da universidade. Basta colocar o livro numa bandeja do computador e em todo lugar que tiver um computador igual será montado o livro quando se puser bastante papel pra isso.
— Es sobre mi invención para acabar con el egoísmo de los coleccionistas y toda la gente poder leer todos los libros y tebeos del mundo. En el futuro toda la gente tendrá un computador, igual a aquel de la universidad. Basta colocar el libro en una bandeja del computador y en todo lugar que tener un computador igual será montado el libro cuando se ponga bastante papel para eso.
— Então todo mundo poderá ler qualquer livro?
— ¿Entonces toda la gente podrá leer cualquier libro?
— Claro! Poderá tirar quantas cópias quiser e ainda poderá ler na tela do computador, sem precisar multiplicar. Os computadores enviam aos outros ondas como as de televisão. E todos juntos chamei de interrede. Tudo isso no ano 2000.
— ¡Claro! Podrá sacar cuantas copias quiera y aún podrá leer en la tela del computador, sin precisar multiplicar. Los computadores envían a los otros ondas como las de televisión. Y todos juntos llamé de interred. Todo eso en el año 2000.
— Ó! O ano 2000, dos carros voadores, da colonização de Marte e do telefone com imagem! Esses filmes e seriados fazem diabruras na cabeça dos pequenos! Essas crianças! Tem uma imaginação!…
— ¡Oh. El año 2000, de los autos volantes, de la colonización de Marte y del teléfono con imagen. Esas películas y seriados hacen diabluras en la cabeza de los chicos. Esos niños. Tienen una imaginación!…
Dizem que a imaginação se concretiza nalgum universo, mesmo infinitesimal, que pra nós dura um infinitésimo mas que em si dura bilhões de anos como o nosso.
Dicen que la imaginación se concretiza en algún universo, mismo infinitesimal, que para nosotros dura un infinitésimo pero que en si dura unos mil millones de años como el nuestro.
Enquanto isso, num universo paralelo ou intermundo, a ideoplastia do menino se materializava numa realidade ainda mais fantástica e muito mais vasta que o menino concebera.
En cuanto eso, en un universo paralelo o intermundo, la ideoplastía del niño se materializaba en una realidad aún más fantástica y mucho más vasta que el niño concibiera.
Um paladino solitário e sonhador ia copiando livros, revistas e gibis pra que o que tem os outros também tenham. Pra que toda emoção, toda empolgação que uma obra linda, rica e inspirada pode proporcionar, os outros também pudessem sentir. Mesmo porque se um dia perdesse alguma, poderia copiar dos outros. Como as moscas, tão frágeis e estúpidas mas inextinguíveis porque se reproduzem tenazmente. Atendia ao nome de Che Guavira.
Un paladino solitario y soñador iba copiando libros, revistas e tebeos para que lo que tiene los otros también tengan. Para que toda emoción, toda excitación que una obra linda, rica y inspirada puede proporcionar, los otros también pudiesen sentir. Mismo porque si un día perdiese alguna, podría copiar de los otros. Como las moscas, tan frágiles y estúpidas pero inextinguibles porque se reproducen tenazmente. Atendía al nombre de Che Guavira.

@templatesyard